O que teria acontecido com Maverick se a Ford continuasse sua produção???

Todo fã do Maverick é um saudosista, que gostaria que o Maverick continuasse sendo fabricado até os dias atuais.
Mas o que teria acontecido se o Maverick ainda estivesse em produção (ou mesmo se a Ford continuasse com o Maverick durante a década de 80???
Teria ele mantido a velha forma???
suas linhas seriam as mesmas, ou teria uma repaginação em seu visual, com traços mais retos, que marcaram o período???
O Du oliveira, do criativo e interessante blog Irmão do Décio, saiu das suposições imaginativas para a prática e criou interessantes "supostos" designs para o nosso querido Maverick, se este não tivesse deixado de ser produzido em 1979.
No post Maverick for 80's ele deu um show de criatividade, dando formato a sua imaginação.


O primeiro modelo, seria o Maverick 79/80, com influências do Granada 78 europeu.


Já este último seria uma ideia para o final da década de 80, com a influência do Opala, eterno concorrente no Brasil, que neste período deixou de ter a versão 2 portas.

Lógico que o Du fez apenas uma repaginação voltada para as tendências do período, e o resultado final não deve ter agradado ninguém. Pelo que li no seu post não agradou nem a ele mesmo...
Mas a ideia de uma maneira em geral nos faz refletir. Não tenho a menor dúvida que foi melhor ter encerrado a produção do Maverick, do que ver esta destruição total de sua melhores características.

Um carro não pode ter suas características "brutalmente" alteradas. Ou por acaso alguém considera que o New Beetle possa realmente ser um Fusca??? Lógico que não. É outro carro que não lembra em quase nada o maior campeão de vendas da indústria automobilística mundial.

Hoje em dia teríamos possivelmente um Maverick 1.0, econômico e sem potência, ou seja uma piada total. Suas linhas em nada lembrariam aquele carro imponente, rápido, inesquecível.
Se fosse para alterar, com certeza, foi melhor deixar o nome, a lenda, Maverick intocada. Usando o nome Del Rey, vimos um carro que não mereceu qualquer louvor ou elogio. Meu pai teve um. Cada vez que entrava nele, sentia saudade do bom e velho Maverick, que meu pai vendeu (contra a minha vontade, óbvio) por "beber" demais, numa época em que gasolina disparava...
Pelos conceitos da época, posso entender a atitude da Ford. Protegeu o Maverick. Não quis mexer em sua essência.. em sua glória... que estão intocadas até hoje...

Posts Recentes

Comentários Recentes

 
▲ TOPO ▲